O Evento de 2010

Às 10:23 da manhã de 30 de Janeiro de 2010, mais de 400 cépticos no Reino Unido participaram numa “overdose” de produtos homeopáticos em frente à cadeia de farmácias Boots’.

A manifestação serviu como forma de protesto pelo patrocínio e venda de “medicamentos” homeopáticos e para sensibilizar o público para o facto de não existir qualquer agente activo nestes produtos.

About L Abrantes

Bachelor degree in Tourism, Degree in History. Currently pursuing a master's degree on History and Philosophy of Science Co-Found and collaborator at COMCEPT - Comunidade céptica portuguesa. http://comcept.org
This entry was posted in 1023 Org and tagged , . Bookmark the permalink.

2 Responses to O Evento de 2010

  1. Marisol Pinhal says:

    I’m sorry but I am convinced that this movement has the pharmaceutical industry behind!!!…it is the only explanation I can imagine for this sort of iniciative. Of course, not everybody has to like Homeopathy but people are free to choose if they wish to be treated or not with Homeopathy. NOBODY HAS THE RIGHT TO BANISH HOMEOPATHY! THERE ARE LOT OF PEOPLE THAT LIKE IT AND THIS CHOICE MUST BE RESPECTED. THERE ARE PLENTY OF PEOPLE THAT PREFER HOMEOPATHY REMEDIES THAN farmacological products which are PROVED TO HAVE UNDESIRABLE SIDE EFFECTS!!! ALL OF THEM!!!! REMEMBER ALL THE PRODUCTS THAT HAVE BEEN PROHIBITED AFTER SEVERAL DEATHS DUE TO FARMACOLOGICAL PRODUCTS!!! HAVE YOU PEOPLE FORGOTTEN THAT, HEIN??? I rather be treated with homeopathy that have killed NO ONE!!!! Good luck!

  2. L says:

    Thanks for your comment. But no need to shout.

    Comecei por escrever em inglês, porque fez o comentário nesta língua, mas julgo que seja portuguesa. Portanto, vou continuar em português.

    A única organização que está por detrás do evento é a 10:23 Org. Não é financiada pela indústria farmacêutica e nenhum de nós está ligado, seja de que maneira for, à indústria. Somos sim, críticos do Infarmed por permitir o rótulo de “medicamento” a um produto que é comprovadamente um placebo.

    Para além disto, ninguém pretende banir a venda da homeopatia – O que pretendemos, isso sim, é que as pessoas sejam informadas que um produto homeopático é de tal maneira diluído que não existe qualquer agente activo e que a sua eficácia é nula.

    A saúde não é uma questão de gosto. As pessoas que sofrem doenças devem ter medicamentos eficazes ao seu dispor e estarem informadas dos riscos que correm ao escolher entre um medicamento com efeitos primários e secundários e outro que não tem qualquer efeito e não é mais que um comprimido de açúcar.

    L.

Comments are closed.